A família vai aumentar! 

Foto: Somnisphoto

Preparando o filho(a) mais velho para a chegada do bebê

Por Graziela Becker

A chegada de um novo bebê movimenta a família toda, ainda mais aquelas que já têm seu primeiro filho(a). Uma nova rotina se instala, pois passar por uma segunda gestação é uma experiência completamente diferente da anterior, é um outro momento de vida, configuração familiar, demandas e atividades.
É natural durante esse período a criança ficar mais apegada, grudada com a mãe ou rejeitá-la. O que pode demandar mais sua atenção e cuidado, muitas vezes essa é a forma que ela consegue expressar e lidar com a situação.
Respeitar, acolher e dar apoio a criança nesse momento é de extrema ajuda e importância. Muitas vezes os pais têm a tendência em determinar o que a criança deve ou não sentir, o que pode gerar um certo bloqueio, pois é importante que ela aprenda a reconhecer e compreender suas emoções por estar em pleno desenvolvimento.
Independente da idade, geralmente a criança irá reagir a mudança, da sua maneira e no seu tempo. Incluí-la na preparação do quarto, organização das roupas, exames e consultas é uma forma de aproximar e permitir o contato com o bebê que está chegando. Envolvê-la nesse processo contribui para fortalecer seu espaço de pertencimento na família, evitando assim a sensação de exclusão.
Após o nascimento do bebê alguns comportamentos do filho(a) primogênito podem regredir o que é normal devido a toda mudança no seu ambiente familiar, a tendência é que permaneça por um tempo e desapareça. Se os pais perceberem que está se estendendo por um período mais longo é interessante buscar um auxílio profissional, para avaliação e acompanhamento se necessário.

Com carinho, Psicóloga Graziela Becker
@maternarecuidar

 

Você também pode gostar de ler