Tudo sobre desfralde

No mês passado, eu resolvi tentar desfraldar a Elis e eis que milhares de dúvidas sugiram. Fiquei totalmente insegura e depois de uma manhã com alguns escapes de xixi e a pequena chorando muito quando sentava no troninho, eu decidi adiar esse processo.
Conversei com algumas mães que compartilharam comigo a mesma necessidade de saber mais informações sobre esse assunto e então procurei orientação com uma pediatra e uma psicóloga, que atendem na Clínica Lamvie. Confira!

Continue Reading

Início de ano: época ideal para acertar a mesada dos filhos

Foto: divulgação

É inegável que quanto mais cedo se começa a ensinar as crianças a lidarem bem com o dinheiro, maiores são as chances de criar adultos financeiramente controlados e aptos a lidarem melhor com seus recebimentos e gastos mensais. Para muitos especialistas, a mesada é a primeira importante lição de educação financeira que os pais podem transmitir aos filhos, transformando-se numa ferramenta educativa para crianças e adolescentes. Recebendo pequenas quantias e com a orientação dos pais, os menores lidam com a frustração de não poder ter tudo o que querem e aprendem que é preciso guardar dinheiro para comprar o que desejam.

Continue Reading

Amor que nutre

Foto: Diego Castelo
Foto: Diego Castelo

Amamentar é um ato de amor e perseverança. Requer tempo, dedicação e disposição. A amamentação reduz a mortalidade, intensifica as relações sociais, traz segurança alimentar e nutricional. O leite materno é gratuito, está na medida e pronto para o consumo em qualquer hora e lugar. Mas amamentar é difícil, no início dói, pode machucar e até fazer a mamãe adoecer.

Infelizmente, as gestantes, na maioria das vezes, não se preparam para o pós-parto e para a amamentação. E a falta de informação e apoio, a queda hormonal, o desgaste das noites mal dormidas somados à falta de profissionais que ajudem e incentivem o aleitamento materno, podem fazer a mamãe desistir de amamentar e partir para o leite artificial.

Eu não tive inflamações, meu leite não empedrou, tive um pós-parto extremamente tranquilo e minha filha é muito boazinha, mas mesmo assim o primeiro mês de amamentação foi muito difícil. Eu amamentava muitas vezes chorando de dor.

Três pontos foram fundamentais para eu não desistir: orientação, informação e rede de apoio.

Estar bem informada, me ajudou a permanecer, independente da dor que sentia, amamentando a Elis convicta e segura de que o leite materno é o melhor alimento que ela poderia receber. Uma fonte confiável com muitas informações para consultar sobre o assunto é o Grupo Virtual de Amamentação.

A rede de apoio é importante no sentido da empatia e nos relatos de quem já sentiu e passou pelo mesmo que você. No entanto, é essencial ter cautela, principalmente quanto às indicações de medicamentos. Eu participo de dois grupos de mães, um pelo Facebook com milhares de mães que não conheço e outro de amigas e conhecidas, pelo whatsapp. E esses grupos já me ajudaram em diversas situações relacionadas à maternidade.

Há 20 meses, eu amamento minha filha em livre demanda. É o nosso momento e é maravilhoso perceber ela crescendo tão saudável. Ver o sorriso e o rostinho satisfeito após cada mamada faz toda a dor que senti ter valido à pena.

Amamente e seja uma pessoa incentivadora da amamentação.

Continue Reading