Coronavírus: crianças podem se exercitar em casa durante a quarentena

O mundo está em alerta com o coronavírus e, para evitar que a pandemia se alastre, a principal medida de prevenção é ficar em casa. Mas, com as aulas canceladas e a recomendação de não frequentar parques e estabelecimentos comerciais, quais atividades são possíveis de fazer com as crianças?

Além de serem fundamentais para o bom funcionamento do organismo, os exercícios físicos colaboram para desenvolvimento infantil e são ótimas ferramentas para “sair do tédio” durante o período de quarentena.

Funcionamento do metabolismo

Todo exercício que movimenta o corpo aumenta o funcionamento do metabolismo e, consequentemente, a circulação sanguínea. É o que afirma Everson Pergher, educador físico e sócio-proprietário da franquia Little Kickers, que ensina esportes e idiomas no Brasil.
“30 minutos diários já são suficientes para fazer com que o organismo funcione melhor e auxilie a ter um sistema imunológico mais forte, ajudando a evitar a contração de doenças”, diz ele, que dá ideias de como sair da mesmice no período de quarentena. “A principal dica é usar a imaginação e ver aquilo que você tem à disposição” ressalta Pergher.
Algumas atividades simples podem ser realizadas dentro de casa. Com algumas garrafas, almofadas e outros obstáculos, a diversão se torna parte da tarefa. Isso ocorre, segundo Pergher, porque a criança aprende muito com o lúdico.

Exercitando todo o corpo

É possível trabalhar membros superiores e inferiores das crianças com brinquedos:  ao contar uma história e lhe dar um brinquedo, por exemplo, faça com que o pequeno pule por cima do objeto, encoste a barriga no brinquedo e faça isso repetidamente. Assim, a criança se mantém ativa em todas as partes do corpo de uma vez só.
Pergher também recomenda os circuitos como uma ótima forma de atividade. “Utilizando objetos que não sejam perigosos, é possível montar uma sequência de brincadeiras que estimulam diferentes partes do corpo”, aconselha. “Com algumas cadeiras, você pode fazer com que elas passem por baixo ou por cima delas; passem pulando sobre almofadas; andem em zigue zague por entre garrafas de plástico; pulem de um pé só por uma certa distância; ou subam os desçam de alguma escada”.

Participação dos pais é fundamental

O educador físico ainda ressalta a importância de praticar atividades com as crianças, a fim de evitar que passem muitas horas do dia em frente a dispositivos eletrônicos. “Não dá para ficar só no computador. O exercício é fundamental para a questão psicomotora, metabolismo, e tudo estar em pleno funcionamento”.

 

Você também pode gostar de ler