Primeiros socorros em casos de traumatismos dentários na infância

Criança corre, brinca e faz espoletices o tempo todo. Em alguns momentos é inevitável evitar quedas e acidentes. Mas saber como prestar os primeiros socorros quando a criança quebra um dentinho pode fazer toda a diferença na recuperação.
A odontopediatria Charlene Mem, da clínica infantil Lamvie, explica que e existem vários tipos de traumas dentários e para cada um deles um protocolo a seguir. Confira:

Se o trauma foi leve e a criança bateu os dentinhos e há sagramento, precisamos estancar este sangramento e ver o que aconteceu. Traumas leves, onde não há fratura dentária e nem mudança de posição de dentes e nem sangramento da gengiva tendem a ser mais tranquilos e não necessitar tratamento de urgência.

Qualquer trauma que tenha fraturado a coroa ou mudado de posição do dente precisa de atendimento urgente do Odontopediatra.

Já para as avulsões (quando o dente sai inteiro) é preciso identificar se o dente é permanente ou de leite. Se for dente de leite, não há chance de reimplantarmos, pois pode machucar e afetar o dente permanente que está em formação lá dentro daquele ossinho. Se for dente permanente, o ideal é que ele seja mantido na própria saliva da criança até o momento do reimplante (no máximo 4 horas depois). Caso não seja possível, manter o dente em leite também ajuda a preservar a fibras do ligamento que são essenciais para manter o dente no lugar. Casos de avulsão exigem um atendimento imediato, pois ao contrário, a chance de se conseguir ter sucesso no reimplante diminui muito.

Prevenção
Segundo a Dra Charlene, a melhor forma de prevenir traumas dentários é utilizando equipamentos de segurança para brincadeiras como skate, bicicleta e roller. Já nos esportes, existem protetores bucais que diminuem muito a chance de bater e traumatizar um dentinho. Em casa, podemos sempre evitar que a criança corra com objetos na boca, evitar tapetes e mesinha de centro, os principais locais de tombos e fraturas. Sempre tenha o contato do Odontopediatra do seu filho, pois acidentes são sempre imprevisíveis.

Você também pode gostar de ler