Tudo sobre chupeta

Aqui em casa, nós optamos por não usar a chupeta. Nunca oferecemos para a Elis, mas como esse é um assunto que gera muitas dúvidas, busquei fazer um post bem completo com informações de três especialistas das áreas da odontologia, psicologia e pediatria que atendem na Clínica Lamvie.
Confira!

Entrevista com a Dra Charlene Men, odontopediatra

Toda criança que usa chupeta terá malformações na arcada dentária?

Não necessariamente. As malformações na arcada dependem de uma série de fatores como tipo da chupeta, frequência de uso, intensidade, genética entre outras coisas. Podemos fazer a mesma analogia de cigarro e câncer. Quem fuma tem uma chance muito maior de ter câncer do que quem não faz uso do cigarro. Mas a pessoa pode fumar a vida toda o falecer por outra causa. A criança que faz uso da chupeta tem chances muito maiores de ter uma malformação de arcada do que as crianças que nunca fizeram uso.

Até que idade você recomenda tirar a chupeta?

A idade máxima para remoção deste hábito é até dois anos e meio (30 meses). Até esta fase, existem grandes chances da arcada “voltar ao normal” se a criança respira pelo nariz. Porém, a idade mais fácil para a remoção é entre um ano e um ano e dois meses.

Qual o modelo de chupeta menos pior?
A chupeta que tem a base mais fina é a que teoricamente vai fazer uma deformação menor na parte anterior da arcada. Mas a frequência e a intensidade do uso são os fatores que realmente vão determinar o grau da deformidade.

Entrevista com a Dra Bianca Cavichiollo, pediatra neonatal 

A chupeta pode atrapalhar a amamentação? Por quê?
A chupeta pode atrapalhar a amamentação sim, pois é um bico artificial e com o formato diferente do bico materno. O modo que o bebê suga a chupeta é diferente do modo que ele suga o seio, e se dermos mais chupeta do que seio isso pode causar uma confusão e atrapalhar a boa pega.

A chupeta pode atrapalhar a fala? Por quê?
A chupeta pode atrapalhar o desenvolvimento da fala quando é usada sem moderação e com exagero. O ideal é retirar a chupeta até no máximo os dois anos (o melhor mesmo é usar até 1 ano), pois esse é o período crítico para o desenvolvimento da fala e do palato do bebê. Um palato e uma arcada dentária mal formada vai atrapalhar na dicção. Além disso, uma criança que está com a chupeta o tempo todo na boca não terá a oportunidade de falar.

Há algum benefício fisiológico no uso da chupeta?
Sim. Chupeta não é só vilã. Ela tem seus benefícios, principalmente nos lactentes até um ano. Sempre digo aos meus pacientes que temos que pesar os prós e contras do uso da chupeta. Não tem o por quê de eu dar o “bico” para um bebê que mama bem e fica tranquilo e não tem necessidade de sucção contínua. A sucção é um reflexo primitivo dos bebês, eles aprendem ainda dentro do útero, e passa uma mensagem de segurança, aconchego, analgesia e conforto para o cérebro. Tem bebês que PRECISAM sugar muito. Nesses casos a chupeta é uma aliada. Os principais benefícios dela são: analgesia (aliviar a dor e desconfortos), redução da chance de morte súbita do recém nascido e conforto ao bebê. O uso deve ser controlado. Não devemos deixar a chupeta o dia inteiro na boca. Apenas nos momentos que ela é realmente necessária. Quando o bebê se acalmar ou dormir o ideal é retirá-la. Após os três meses, os bebês perdem muito o reflexo primitivo de sucção, então essa necessidade reduz bastante. É um momento bem interessante em iniciar a retirada da chupeta e eventualmente até retirá-la de vez.

Entrevista com a psicóloga Thatiana Bertoncello

Que dica você dá para tirar a chupeta?
A retirada da chupeta não deve ser feita de forma abrupta, pois ela tem um papel para a criança de confortá-la, principalmente na ausência da mãe e fora de seu ambiente familiar. A retirada abrupta poderia ocasionar algum dano emocional. Sendo assim, essa retirada deve acontecer de forma respeitosa, com muita empatia e comunicação.
É importante trabalhar a autonomia da criança, comemorando suas conquistas, elas ficam muito animadas e podem até deixar a chupeta sem dificuldade.
Uma outra estratégia a ser usada, pode ser de usar a fantasia, como o papai Noel e a fada. Me lembro que minha mãe disse que íamos dar a chupeta para o Papai Noel e ele daria para crianças pobres, isso me sensibilizou, eu tinha quatro anos e lembro dos preparativos para a entrega das chupetas.

A dependência da chupeta pode afetar o comportamento ou desenvolvimento da criança?
A dependência da chupeta pode causar comportamento regressivo, demorando para criar autonomia. E comportamento introspectivo, atrapalhando na socialização com outras crianças.

 

Você também pode gostar de ler